REFLEXÕES SOBRE A INVISIBILIDADE DA MULHER NEGRA NA DIVULGAÇÃO NO LAZER SEXUAL DO COMPLEXO DE DIVERSÕES GUAICURUS EM BELO HORIZONTE/MG

Autores

Palavras-chave:

Atividades de Lazer, Trabalho Sexual, Comunicação, Minorias Étnicas e Raciais

Resumo

Este artigo tem o intuito de realizar uma reflexão sobre a invisibilidade da mulher negra em peças gráficas de design e a participação dessas mulheres no ambiente de lazer destinado a práticas sexuais no Complexo de Diversões Guaicurus. Buscamos apresentar a divulgação do sexo, no espaço de lazer, de uma grande zona de prostituição na capital mineira. As ferramentas de análise escolhidas para realizar a presente pesquisa foram as técnicas e elementos visuais do design (MUNARI, 2006). As peças gráficas de design analisadas foram registradas nos estabelecimentos de sexo da região da Rua dos Guaicurus em Belo Horizonte - MG, no período compreendido entre os meses de setembro/2019 e janeiro/2020. Assim, para realizar as reflexões, acionamos Joice Berth (2018) a fim de articular os conceitos de poder e empoderamento com a proposta temática; e Patricia Hill Collins (2019) que apresenta o Pensamento Feminista Negro para corroborar com a análise sobre as representações feitas das mulheres no serviço sexual, sobretudo, a mulher negra no Brasil. Ao final do estudo, percebeu-se que é quase nula a representação da mulher negra em peças gráficas encontradas na região da Guaicurus. À luz das autoras citadas e da análise dos dados foi possível perceber que a divulgação do sexo, como é realizada nessa região, colabora com o apagamento do corpo negro na comunicação visual e confirma estereótipos que estigmatizam as mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Rodrigo dos Santos, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando e mestre em Estudos do lazer pelo Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer (PPGIEL) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialista em Comunicação Estratégica pelo Instituto de Educação Continuada (IEC) da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Bacharel em Design Gráfico pela Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Atuou no campo do Design, especificamente com Comunicação Corporativa e executa ações de Marketing para eventos direcionados as Relações Interpessoais e Habilidades Sociais. Possui afinidade com os estudos culturais, juventude, sexualidade e comunicação televisiva. Participa ativamente do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Raça/Etnia e Sexualidade (NEPGRES) e como pesquisador do Núcleo de Estudos sobre Aprendizagem na Prática Social (NAPrática) na UFMG. Membro do grupo de Editoria Júnior da LICERE - Revista do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer - ISSN (eletrônico): 1981-3171, da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2024-01-31

Como Citar

dos Santos, R. R. (2024). REFLEXÕES SOBRE A INVISIBILIDADE DA MULHER NEGRA NA DIVULGAÇÃO NO LAZER SEXUAL DO COMPLEXO DE DIVERSÕES GUAICURUS EM BELO HORIZONTE/MG. Revista Brasileira De Estudos Do Lazer, 10(03), 207–231. Recuperado de https://www.periodicos.ufmg.br/index.php/rbel/article/view/49084